Filhos e irmãos do axé

Na matriz africana a ajuda mútua é a base da tradição, onde todos devem se ajudar, esse é conceito de família africana, pois tudo que somos depende de todos os outros que estão em nosso grupo, e também os que não estão mais presentes. No Toque em Homenagem ao Orixá Bará Lodê e Ogum Avagã de Mãe Élia de Oxalá Orifan, foi hora de mostrar a força do axé Ilê Orixá, que contou com a presença de muitos irmãos do axé que além de prestigiaram a festa também levam junto o axé de seus orixás.

A melhor maneira de se receber axé é doando axé. Quando um imão de axé está de obrigação todos estamos. Prestigiar um irmão ou um amigo é compreender que na religião somos sempre soma de forças, que se unem para atingir um objetivo comum.

Que Oxalá Orifan cubra de alegrias a todos união, alegrias e sucesso na vida de cada um.

Divina de Oxum, filha de Pai Ronie Marcelo de Xangô, filho de Pai Ronie Andréia de Iemanjá, filha de Pai Ronie Cleber de Ossanha, filho de Pai Alexadre
  Pai Ronie de Ogum Adioko Mãe Élia de Oxalá Orifan Janaína de Oxum, filha de Mãe Alessandra de Iemanjá
  Mãe Alessandra de Iemanjjá   Israel de Ogum, filho de Pai Ronie
  Pai Alexandre de Oya, padrinho de Mãe Élia   Volney de Ogum, filho de Pai Alexandre
Marisa de Oxum, filha de Pai Alexandre Letícia de Oya, filha de Pai Alexandre Vanize de Odé (com seu filho Joaquim) filha de Pai Alexandre Laércio, amigo do axé
  Momento de descontração  
    Pedro de Odé, Gregory de Ogum, Yanzer de Xangô e Edgar de Xangô, filho de Pai Alexandre
Silvana de Xangô, filha de Pai Alexandre Mãe carnal de Má Élia de Oxalá Luana de Xapanã, filha de Pai Alexandre
Zulamir de Oxum Júlia de Oya, filha de Pai Alexandre  

(Mãe Élia de Oxalá SAÍU DO AXÉ ILÊ ORIXÁ EM 14/07/2016)

Não estando mais sob o axé de Ogum

Tweetar

É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site, sem autorização por escrito - Ilê Orixá -2011 - Designer Ronie Ogum Onire

Publicado em 23/06/16 - Lei de Direito Autoral nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998.