Abertura do bará na rua

ESU OTA ORISA

Esu a pedra fundamental do Orisa

 

Como de costume sempre antes de iniciar uma obrigação no Ilê Orixá sauda-se o Orixá Bará no cruzeiro ao lado do Ilê, para pedir proteção, e sua autorização para iniciar a obrigação. No dia 13/12, novamente se repetiu este ritual, para iniciar a obrigação de comemoração aos 7 anos de Oya Tofã de Pai Alexandre. Mas acima de tudo é um momento de agradecer por tudo.

Diferentemente de alguns axés onde a abertura para o Bará é realizada exclusivamente pelo pai ou mãe de santo da casa, em alguns casos, acompanhado de algumas poucas pessoas, no Ilê Orixá são todos convidados, para além de presenciarem a abertura ao Orixá da rua, poderem também receber o axé de fartura e prosperidade. Pois Bará Esu é isso, prosperidade, movimento.

Em todos os toques, sempre se distribui muita pipoca nesta abertura, a fim de trazer bastante axé a todos. Pois ninguém tem direito de ser o detentor único de um axé. Este deve ser compartilhado, distribuído, pois desta forma se recebe mais.

É o Orixá dono dos cruzeiros, é quem sabe todos que passam, o Orixá que conhece todos os caminhos que existem e todos os caminhos que ainda irão ser criados. Por isso sempre que se possui uma dificuldade de trabalho e de dinheiro é a ele que recorremos primeiramente.

Que Bará Esu com suas chaves abra todas as portas que estiverem fechadas nos caminhos de cada um, trazendo um axé de muita fartura, saúde, união e alegria a todos aqueles que presenciaram este momento.

E que a cor vermelha de Oya/Iança e Bará, cor da guerra, seja para levar axé de força e da guerra justa para fazer com que todos os problemas sejam resolvidos levando a paz e a harmonia dos Orixás a todos.

 

 

Tweetar

Publicado em 08/01/2015