Alguns dos detalhes da decoração da festa em homenagem a Oya




Em toda festa religiosa cada um faz o que pode para criar o melhor ambiente para demonstrar toda a sua fé. E isso de maneira nenhuma é capitalizar a fé. É apenas uma forma de carinho, uma forma de respeito, de querer fazer melhor. Nos rituais de batuque do Rio Grande do Sul, não é diferente em cada nova obrigação novos desafios são impostos  e novas estratégias devem ser criadas para que o resultado final seja plenamente atingido, o de se superar a cada nova obrigação, de sempre procurar corrigir falhas e buscar a constante melhora.

A obrigação que comemorou os 7 anos de Oya Tofã, ocorreu com o início da obra de ampliação do Ilê Orixá,  tendo desta forma  sido uma obrigação com espaço restrito, mas nem por isso sem o mesmo carinho e dedicação para atingir os plenos resultados esperados.

O mérito é sempre de todos, pois ser de um axé implica  que ninguém faz nada sozinho, que ninguém é detentor de tudo que dá certo ou tudo que não deu certo.
Ser do axé implica em ser uma família. E família implica respeitar as diferenças, em não buscar os defeitos de cada um, mas sim em procurar sempre ajudar. Com isso a todos que fazem parte do axé Ilê Orixá o mérito de tudo é de nós todos.

Para este batuque foi realizado decoração em homenagem aos Orixás Ogum e Oya, regentes de 2015, como já é de praxe para a última festa do ano no Ilê Orixá, comemorar sempre o Orixá do ano seguinte. Por isso que haviam mesas intercaladas com verde e branco (Ogum) e mesas em vermelho (Oya).

Ao Orixá Xangô que é a origem religiosa de Pai Ronie e Pai Alexandre além de ser padrinho do axé sempre dedica-se um espaço especial como forma de agradecimento. Na religião africana respeitar a origem religiosa e os fundamentos aprendidos é um dos primeiros pilares que se deve aprender.

Pai Alexandre de Oya e Pai Ronie de Ogum agradecem a todos os filhos do axé que dedicaram parte de seu tempo para auxiliar na limpeza e decoração desta festa, que emocionou a todos com força, axé e união. E que todos os Orixás abençoem  com muito axé a todos.



















Tweetar

Publicado em 06/02/2015