A roda do batuque para Homenagear Xangô

 

Em uma obrigação onde não foram realizados convites formais, o que não faltaram foram amigos, que somaram-se aos filhos do axé, possibilitando uma grande roda de muita força e axé para saudar aos Orixás, com alegria, força e determinação.

A roda de batuque é onde os Orixás se manifestam para transmitirem seu axé, e desta forma minimizarem o sofrimento de quem precisa, l;evando esperança, amor e paz. É um momento de aproximação do homem com o sagrado, já que a religião africana é a única que possibilita o contato direto com as divindades, contato direto com a energia criadora do Universo.

Nenhuma outra religião permite ao homem ir de encontro direto com o sagrado, isso não nos coloca como melhores, mas nos cria um diferencial. Pois podemos sentir o sagrado, experimentar a sensação de conforto e entrar em contato.

Que todos aqueles que dançam em uma roda de batuque saibam valorizar a presença de cada Orixá que se manifesta ali, pois ele vem do orum para nos ajudar, para nos auxiliar.

 

[Alguns amigos do axé] [Saudação ao Orixá Bará] [Decoração externa] [Parte da família religiosa] [Uma obrigação apenas para agradecer] [Momentos antes de inciar] [Filhos de obrigação] [Quarto de santo] [Roda do batuque]

É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site, sem autorização por escrito - A apropriação indevida é crime.

* Texto escrito por Pai Ronie de Ogum , não autorizada a publicação em outros meios.

Publicado em 20/05/2014 Revisão20/05/2014

 Lei de Direito Autoral nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998. 

Ilê Orixá -2011 - 2014 Designer Pai Ronie Ogum Onire

1.