Conversa de inicio no toque em homenagem aos orixás Ogum, Oya e Odé

Texto: Pai Ronie de Ogum

Fotos: Alisson de Oxalá

Momentos antes do início do toque em homenagem aos orixás Ogum Bolá de Volnei, Oya Cará de Antonio e Odé Bemi de Vanize, agradecimento foi a palavra de ordem. Agradeceram a carinho dos irmãos do axé, a acolhida, aos seus orixás e demais membros da família Ilê Orixá.

Volnei de Ogum destacou que mesmo com chuva e as dificuldades impostas pelo mau tempo a homenagem aos orixás, foi destacado  ainda por Vanize de Odé que fez o que seu pai Odé imaginava um quarto de santo repleto de doces e frutas para serem ofertados a comunidade. Antonio de Oya ainda falou sobre sua felicidade em estar comemorando o aniversário de sua mãe Oya. Sem dúvida, emoção foi o sentimento de todos os presentes.

E agradecer é sempre o melhor caminho, pois ao se agradecer nos fortalecemos, muitas vezes nos faz ver o que erramos e também o que se pode melhorar, Pai Ronie e Pai Alexandre agradeceram aos filhos do axé que estavam na organização do xirê e desejaram que os orixás todos estejam sempre junto deles, os auxiliando, orientando e ajudando a conduzir sus vidas por caminhos do bem.

 

Alexandre Silveira dos Reis Pai Alexandre de Oya Tofã
Sobre Alexandre Silveira dos Reis Pai Alexandre de Oya Tofã 18 artigos
Pai Alexandre de Oya Tofã, é Licenciado em Ed. Física pela Universidade Luterana do Brasil (Ulbra), é Especialista em História e Cultura do Rio Grande do Sul, é professor da Rede Estadual de Educação do RS e babalorixá no Ilê Orixá

Seja o primeiro a comentar