E o banbuzal estava no centro do salão

Já foram tantas as vezes em que se decorou o salão dos orixás para uma festa que as vezes pode paracer que não existe mais o que fazer, que não existe mais o que inovar, e então o novo aparece. Este ano a decoração do salão foi idealizada por Pai Alexandre de Oya, que pediu que fosse com taquareiras ou bambú no centro do salão, e então o espaço foi decorado por ele e por Pai Ronie, que assim colocaram a energia de Oya ainda mais presente na festa.

E assim a roda dançou do início ao fim da obrigação com a decoração no centro do salão, para alguns apenas um vaso decoarado, para outros um vaso sem sentido algum, mas para a Fortaleza, segredos guardados, conhecidos e reconhecidos apenas por quem sabe que na religião dos orixás nem tudo é apenas o que parece e os segredos são todos ao alcance da dedicação e vontade de buscar novos aprendizados todos os dias.

E o banbuzal estava no centro do salão
Sobre Pai Ronie de Ogum Adioko 1254 artigos
Licenciado em Matemática (Uniasselvi), Graduando em Química (UNIP), especialista em Mídias para educação (UFRGS), especialista em história e Cultura Afro (Uniasselvi). É babalorixá no Ilê Orixá, escritor, professor e estudioso da religião de matriz africana.

Seja o primeiro a comentar