Ilê orixá entrega tabuleiro no sítio Ilê Ifé

O dia 23 de dezembro foi dia dos filhos do Ilê Orixá e do Ilê Axé Orixá realizarem a entrega de tabuleiro nas águas do Sítio Ilê Ifé, como forma agradecimento do ano de 2017, e também de entrega de pedidos de saúde, de paz e harmonia aos seus filhos, clientes e amigos. Não se deve fazer nada na expectativa de receber, mas sempre de ajudar, pois é ajudando que recebemos, e é plantando que se colhe.

A entrega deste tabuleiro é realizada anualmente, momento de intensa fé onde todos os presentes entram na mata virgem para chegar até o local onde o tabuleiro é colocado com cânticos para os orixás da água. Na ocasião Pai Alexandre de Oya e Pai Ronie de Ogum também colocaram axé para Ogum e para Oya dentro da mata.

Ao fazer a entrega do tabuleiro todos devemos repensar nossas atitudes, pois não adianta fazer por fazer, ou ainda fazer sem nada mudar. Não adianta pedir paz e harmonia para Oxalá e ao chegar em casa criamos conflitos, não adianta pedir bons pensamentos para Iemanjá se ao chegar em nossas casas são intrigas que fazemos, o sagrado habita dentro de nós, e por isso é necessário colocar este sagrado para fora, com boas atitudes, bons pensamentos, mas principalmente com uma vida correta e pronta para ajudar.

No dia a dia dentro do axé o tabuleiro pode ser utilizado como forma de pedido de misericórdia em casos de saúde, após jogo de búzios que irá orientar a fazer isso, pois não se deve fazer somente por fazer. Para todo axé  realizado é sempre necessário respeito, carinho, dedicação e principalmente fé, pois com fé tudo se torna possível de ser realizado.

Pai Alexandre de Oya e Pai Ronie de Ogum agradecem a todos que estiveram presentes e desejam que seus desejos e pedidos sejam plenamente realizados,  possibilitando momentos de muitas alegrias para todos, pois todos devemos ter o dever buscar sempre a felicidade, nos afastando de problemas. Axé a todos!

Pai Ronie de Ogum Adioko
Sobre Pai Ronie de Ogum Adioko 545 artigos
Licenciado em Matemática (Uniasselvi), Graduando em Química (UNIP), especialista em Mídias para educação (UFRGS), especialista em história e Cultura Afro (Uniasselvi). É babalorixá no Ilê Orixá, escritor, professor e estudioso da religião de matriz africana.

Seja o primeiro a comentar