Mesa de Ibeji contagia a todos

No último sábado, dia 17/08, foi realizada mesa de Ibeji, somente com os filhos da casa e alguns amigos que apareceram espontaneamente, como forma de agradecimento pela construção do novo salão dos Orixás, um espaço amplo e adequado ao culto religioso, tornando mais confortável a recepção dos amigos.

A mesa de Ibeji, é ritual religioso, a maior homenagem que se faz aos erês (orixás crianças) que traz saúde, fartura, prosperidade, servida essencialmente para os Orixás Xangô Aganju Ibeji e Oxum Pandá Ibeji. Nos rituais de Umbanda é conhecida como mesa de inocentes.

Durante o ritual as crianças são primeiramente servidas com canja, realizada a partir das aves da obrigação, e diversos tipos de doces, que trazem doçura a casa de todos os que participam do ritual.

Após as crianças serem servidas, é servido mel e epô para cada criança, água e então são lavadas as mãos de cada criança com uma toalha. Ao sair da mesa cada criança recebeu brinquedos.

Importante destacar que os erês, mesmo sendo crianças são Orixás, e merecem o mesmo respeito que os demais Orixás do panteão africano.

A mesa contou com a presença de dezenas de pessoas que acompanharam o ritual religioso com muito carinho e dedicação. Mais uma vez o Ilê Orixá abriu seus braços para a comunidade local, que já esperava a muito por mais uma obrigação religiosa.

Para Tacques (2008) “a mesa de Ibedji é um axé de muita beleza e significa agradar e reverenciar os Orixás das crianças, que simbolizam pureza, paz, e prosperidade”.

Pai Ronie e Pai Alexandre agradecem a todos os filhos do axé que mais uma vez mostraram sua força de superação ao finalizar uma obrigação com muito êxito e dedicação que todos os Orixás abençoem e que o axé da obrigação seja estendido a todos.

A todos que ajudaram com trabalho, reconhecimento e com muitos doces que serviram para aumentar mais ainda o axé de todos.

Aos Orixás, por permitirem a conclusão de mais uma etapa do no Ilê Orixá, uma obrigação de êxito, amor, prosperidade e muita união.

Ao Alabê José de Bará Lodê, sempre presente no Ilê Orixá, que os Orixás continuem a lhe abençoar.

 

 

 

Sobre Pai Ronie de Ogum Adioko 1012 artigos
Licenciado em Matemática (Uniasselvi), Graduando em Química (UNIP), especialista em Mídias para educação (UFRGS), especialista em história e Cultura Afro (Uniasselvi). É babalorixá no Ilê Orixá, escritor, professor e estudioso da religião de matriz africana.

Seja o primeiro a comentar