Axé da balança

Foi realizado axé da balança durante o toque de terminação, no dia 8 de abril, a fim de confirmar a obrigação. Este é um axé sempre realizado quando ocorre obrigação com 4 pé. Somente participam da balança os que possuem no mínimo bori de 4 pé, pois é um axé de muita força. Além disso ninguém pode participar de um axé que não possua.

Segundo alguns é um rito que mostra se os orixás aceitaram bem ou não a obrigação, é um axé pertencente ao orixá Xangô, que ocorre com todos os participantes de mãos dadas. Logo após o início do tambor os orixás começam a se manifestar em alguns filhos, momento de intensa emoção e cuidado. Após a balança os orixás dançam o alujá para Xangô e em seguida o alujá para Iansã, momento de intensa beleza e força para todos os presentes.

Esta balança além de confirmar a obrigação de Pai Alexandre de Oya Tofã que comeu este ano, também confirmou os novos orixás que foram assentados para seus filhos aumentando assim o axé de sua mãe Oya, axé que se multiplica a cada dia.

Pai Alexandre de Oya Tofã e Pai Ronie de Ogum Adioko agradece a todos os filhos e amigos que estiveram durante esta balança com o axé de seu orixá, que todos levem um axé de equilíbrio, de força, de paz e saúde, e que Xangô esteja sempre ao lado de cada um auxiliando e guiando todos os dias.

Sobre Pai Ronie de Ogum Adioko 1264 artigos
Licenciado em Matemática (Uniasselvi), Graduando em Química (UNIP), especialista em Mídias para educação (UFRGS), especialista em história e Cultura Afro (Uniasselvi). É babalorixá no Ilê Orixá, escritor, professor e estudioso da religião de matriz africana.

Seja o primeiro a comentar