Construção do oriki de Joaquim e Rodrigo

Foi realizado no dia 26 de abril de 2019, no salão dos orixás na sede do Ilê Orixá a construção coletiva do oriki de Rodrigo Mariano de Carli, que teve seu rito de batismo realizado no dia 29 de setembro de 2017 e de Vitor Joaquim da Silva Scoppel, que teve seu rito de batismo no dia 09 de dezembro de 2016.

O oriki da criança é uma oração para saudar o ori da criança, são pedidos realizados pela comunidade do axé, para serem recitados em momentos de aflição, de necessidade, para apenas agradecer, ou ainda em momentos que perceber que a criança tende a se perder de seu odú.

O oriki de cada um carrega a força do axé de todos que estavam no momento de construção para que todos os desejos se realizem, cantar o oriki trás o poder de realização, de força de todos os orixás e do ori de cada um dos que estiveram presentes.

Participaram da construção do oriki de Rodrigo Zulamir de Oxum, Francieli de Oya, Mãe Alessandra de Iemanjá, Érica de Oya, Cleber de Ossanha, Andrei de Orumilaia, Mãe Mariza de Oxum, Cátia de Iansã, Alisson de Oxalá, Gaby de Oxalá, Andinho de Xangô, Rosa de Ogum, Isabel de Oxalá, Vanize de Odé, Cristiano de Odé Divina de Oxum, Marcelo de Xangô, Vanessa de Iansã, Mãe Fabiana de Oxum, Daiane, Volnei de Ogum, além dos pais Luana de Xapanã e Israel de Ogum.

Participaram da construção do oriki de Joaquim Zulamir de Oxum, Jorge de Ogum, Francieli de Oya, Mãe Alessandra de Iemanjá, Érica de Oya, Cleber de Ossanha, Andrei de Orumilaia, Mãe Mariza de Oxum, Cátia de Iansã, Alisson de Oxalá, Gaby de Oxalá, Andinho de Xangô, Luana de Xapanã, Rosa de Ogum, Marcelo de Xangô, Cristiano de Odé, Divina de Oxum, Vanessa de Iansã, Daiane, Mãe Fabiana de Oxum e os pais Vanize de Odé e Volnei de Ogum.

Pai Ronie de Ogum e Pai Alexandre de Oya desejam que o oriki de cada um seja apenas a antecipação de um futuro glorioso, cheio de saúde, conquistas e alegrias na vida de cada um. Axé!

Construção

Pai Ronie de Ogum Adioko
Sobre Pai Ronie de Ogum Adioko 671 artigos
Licenciado em Matemática (Uniasselvi), Graduando em Química (UNIP), especialista em Mídias para educação (UFRGS), especialista em história e Cultura Afro (Uniasselvi). É babalorixá no Ilê Orixá, escritor, professor e estudioso da religião de matriz africana.

Seja o primeiro a comentar