Momentos da roda

Dançar para orixás, experimentar o sagrado, descontrair, rever amigos e sobretudo estar em harmonia, todos estes sentimentos fazem parte de quem está na roda durante uma festa de batuque, e não existe o sentimento melhor entre eles, pois cada um experimenta a sua fé de uma forma. O orixá toca o coração de cada um de uma maneira.

E cada um à sua maneira, e todos por um mesmo objetivo, cultuar a religião africana, e na roda é onde todos tem oportunidade de refletir e pensar, é um momento de dançar, um momento de intensa alegria, mas também de fé, pois nada fazemos sem fé.

O toque em homenagem ao orixá Oxum Dioni de Mãe Fabiana foi conduzido pela equipe do alabê Dedé de Xangô Aganjú, que emociou a todos que prestigiaram a obrigação.

Pai Alexandre de Oya e Pai a Ronie de Ogum agradecem a todos os filhos do axé e amigos que prestigiaram a obrigação em homenagem aos 13 anos de Oxum Dioni e deseja muitas alegrias a todos.

ttt

Sobre Pai Ronie de Ogum Adioko 784 artigos
Licenciado em Matemática (Uniasselvi), Graduando em Química (UNIP), especialista em Mídias para educação (UFRGS), especialista em história e Cultura Afro (Uniasselvi). É babalorixá no Ilê Orixá, escritor, professor e estudioso da religião de matriz africana.

Seja o primeiro a comentar