Boldo: erva sagrada de Oxalá

O boldo é uma folha largamente utilizada no Rio Grande do Sul e muitas outras partes do Brasil, amplamente conhecida por muitas pessoas, se adapta facilmente nos mais variados tipos de solo, o que facilita a sua reprodução. Suas mudas podem facilmente ser reproduzidas a partir de estacas, que rapidamente se desenvolvem, gerando novas mudas em um tempo curto. Não são necessários cuidados especiais para o seu plantio ou manutenção.

As espécies mais comum no Brasil são o boldo baiano, que no Rio Grande do Sul é conhecido como oro, amplamente utilizada nos cultos afro gaúchos, o boldo da terra, amplamente plantado nos jardins e o boldo chileno, espécies rasteira. Os dois últimos são as espécies conhecidas popularmente como boldo,  embora apresentem indicações e usos diferenciados.

No conhecimento popular é amplamente utilizada para combater problemas de fígado, a partir de chá que deve ser apenas macerado, devido ao saber extremamente amargo da folha. É importante lembrar destacar ainda que o boldo possui diversos usos restritos para uso medicinal, por isso é importante reconhecer bem a folha e ter o seu uso indicado por quem a conhece bem.

No batuque o boldo é conhecido como tapete de Oxalá, folha consagrada para este orixá, por isso o seu uso é grande na religião afro-gaúcha o tornando bastante popular e tendo seu plantio um diversas casas de axé.

No Ilê Orixá a folha do boldo é utilizada em banhos de ervas (mieró) quando se deseja o axé de Oxalá, para trazer calmaria, paz e tranquilidade. É uma erva muito utilizada para banhos em crianças pois tem a capacidade de trazer equilíbrio e paz. É também  utilizada na decoração de axés que são servidos a este orixá, com a colocação de suas  folhas aveludadas e de cheiro forte e característico sobre os pratos onde as oferendas são servidas.

 

Pai Ronie de Ogum Adioko
Sobre Pai Ronie de Ogum Adioko 671 artigos
Licenciado em Matemática (Uniasselvi), Graduando em Química (UNIP), especialista em Mídias para educação (UFRGS), especialista em história e Cultura Afro (Uniasselvi). É babalorixá no Ilê Orixá, escritor, professor e estudioso da religião de matriz africana.

Seja o primeiro a comentar