Oficina sobre rezas de orixás

oficina_ibeji

Os filhos do axés reuniram-se no salão dos orixás do Ilê Orixá, na noite do dia 22 de fevereiro, por volta das 22 horas para oficina sobre axés de Ibeji à Orumilaia.  Inicialmente Pai Alexandre de Oya iniciou, com uma conversa sobre a dificuldade de entendimento corretos dos axés cantados pois são todos em iorubá, por isso o mais importante é o carinho com que se canta, o respeito que se têm. A oficina foi iniciado com Andrei de Orumilaia no tambor. Pai Ronie de Ogum falou sobre o cuidado que se deve ter, pois todas as rezas possuem um chamado e logo após uma resposta.

Foram cantadas rezas para os orixás Ibeji, Oxum, Oxalá e , não tendo tipo tempo disponível para a realização de axés para Orumilaia.

Participaram da oficina os filhos do axé Divina de Oxum, Zulamir de Oxum, Cátia de Iansã, Anderson de Xangô, Jorge de Ogum, Mariza de Oxum, Nícolas de Oxalá, Mariza de Oxum, Silvia de Bará, Cristiano de Odé, Andrei de Orumilaia, Francieli de Oya, Janaína de Oya, Letícia de Iansã, Natália de Oxum, Volnei de Ogum, Carol de Iemanjá, Gregory de Ogum, Terezinha de Oxum, Vanize de Odé, Cleber de Ossanha, Alisson de Oxalá, Ivone de Iemanjá, Antonio de Ogum, Thainá de Xapanã.

Pai Alexandre e Pai Ronie agradecem a todos os filhos que participaram da oficina e desejam que o axé de todos os orixás os auxiliem em todas as vidas, todos os dias.

 

Pai Ronie de Ogum Adioko
Sobre Pai Ronie de Ogum Adioko 571 artigos
Licenciado em Matemática (Uniasselvi), Graduando em Química (UNIP), especialista em Mídias para educação (UFRGS), especialista em história e Cultura Afro (Uniasselvi). É babalorixá no Ilê Orixá, escritor, professor e estudioso da religião de matriz africana.

Seja o primeiro a comentar