Pai Ronie comemora 15 anos de Ogum Adioko

Há exatamente 15 anos, em uma área rural do distrito de Morungava, em um belo sítio exclusivamente dedicado para a religião de matriz africana nascia Ogum Adioko através das mãos de Baba Sérgio de Xangô Aloxé.

Ali não nascia apenas um orixá, assentado em mais um ocutá, mas nascia ali o orixá que iria iniciar uma caminhada incessante em busca da verdade, em busca da construção de uma identidade, da construção de sua família, sustentada exclusivamente pela fé e sintonia com todos os demais orixás. Nascia um orixá que sabia que nada poderia o impedir de seguir em frente, mesmo que para isso muitas dificuldades deveria atravessar pois ele era Ogum.

Adioko nos ensina que é preciso sempre acreditar sem nunca duvidar de nada, pois tudo é possível se você está decido a seguir em frente, não existem obstáculos impossíveis de atravessar e a vitória é apenas uma consequência de muito trabalho e dedicação todos os dias.

Em 15 anos de assentamento de Ogum Adioko o Ilê Orixá não foi apenas construído, foi forjado pelo ferro de Ogum e soprado pelos ventos de Oya e juntos, o ferro e o vento construíram uma Fortaleza que se sustenta sozinha pela força do axé, pois o axé é vivo e dinâmico.

Ogum Adioko é a força que impulsiona sempre caminhos de conquistas, de crescimento e prosperidade, mas para isso exige não somente a fé mas dedicação verdadeira, sem nada esperar receber, enquanto para alguns ele representa a guerra para a Fortaleza representa a conquista, de espaço, de vitórias e também de axé.

Foto: Toque em Homenagem Xangô / Ilê de Xangô – Morungava – RS / Bom Axé 2005 / Arquivo Ilê Orixá

Sobre Pai Ronie de Ogum Adioko 835 artigos
Licenciado em Matemática (Uniasselvi), Graduando em Química (UNIP), especialista em Mídias para educação (UFRGS), especialista em história e Cultura Afro (Uniasselvi). É babalorixá no Ilê Orixá, escritor, professor e estudioso da religião de matriz africana.

Seja o primeiro a comentar